Notícias

Educação ambiental é tema de encontro entre servidores do Naturatins

08/08/2019 - Tânia Caldas/Governo do Tocantins

Nesta quinta-feira, 8, os servidores do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) participaram do relançamento da Agenda Ambiental do Naturatins A2N. A cerimônia foi marcada com apresentação do Projeto pela equipe da Educação Ambiental. Na oportunidade ocorreu também a implantação do Projeto “Geladeiroteca”, uma parceria com a Universidade Federal do Tocantins-UFT.

A A2N tem como objetivo sensibilizar os servidores sobre a necessidade de mudança de comportamento ambiental. Entre as medidas está a busca por uma postura apropriada, referente à utilização dos recursos naturais, de modo a zelar pelo bem público e combater o desperdício de materiais como copos descartáveis, papel, água, energia elétrica, entre outros, utilizados durante o expediente de trabalho.

O Projeto “Geladeiroteca: alimente sua fome de conhecimento”, foi concebido pela Gerência de Suporte ao Desenvolvimento Socioeconômico juntamente com a Gerência de Planejamento e Convênios. O Projeto está alinhado com as estratégias da Agenda Ambiental do Naturatins A2N, que tem como proposta a construção de uma nova cultura institucional para inserção de critérios socioambientais na administração pública.

A iniciativa chama a atenção pelo uso de uma geladeira estilizada, que propõe o recebimento de livros usados ou novos e gibis, que serão disponibilizados aos servidores do Naturatins, para incentivar a sustentabilidade ambiental e a leitura como uma atividade de lazer e cultura. O 1º dia de funcionamento da “Geladeiroteca” resultou na doação de 157 livros. A ideia é que os livros sejam lidos e devolvidos. O rodízio tem a intenção de favorecer a todos os colaboradores que cultuam o hábito da leitura, além de oferecer um momento de descontração entre os colegas, que podem trocar os livros entre si.

O presidente do Naturatins se mostrou entusiasmado com o Projeto, disse que a preservação do meio ambiente é um desafio e que as iniciativas apresentadas pelo Instituto devem ser levadas para outras unidades do Naturatins e também para as escolas. “Nós somos um órgão ambiental e devemos expandir a educação ambiental para além da instituição, levar este conhecimento para as salas de aula, porque tudo começa pela educação”, enfatizou.

A arquiteta do Naturatins, Nilza Verônica Aguiar disse que a correria do dia a dia dificulta a integração com os colegas de trabalho e também não favorece momentos para a leitura de bons livros. “Acredito que o Projeto da Geladeiroteca poderá recriar momentos de convivência a partir dos interesses comuns pela leitura. Este projeto nos favoreceu com obras diversas que gentilmente nos foram doadas por servidores e amigos que compartilharam seus livros conosco”, adiantou.

Doação

O gosto pela leitura, aliado à participação em outros projetos sobre a doação de livros, atraiu a esteticista, Mariene Araújo Oliveira. Ela conta que o hábito pela leitura vem desde criança, relata que gosta muito de ler e sempre tem livros. “Incrível é que quanto mais faço doações, mais ganho livros. Este Projeto é muito bem-vindo. Para mim a doação de livros é uma atitude natural, sempre que sou solicitada, procuro participar. Acredito que a partir deste gesto, poderemos conseguimos ter mais um leitor”, afirmou.

Jacira Costa de Oliveira é contadora aposentada, e doou 17 livros, ao Projeto do Naturatins. Ela relatou que como gosta muito de ler, acredita que todos devem ter uma oportunidade de ler um livro. “São livros muito bons, eu li todos e não quero guardá-los em casa. Acho que aqui será mais útil, porque esta é uma chance do servidor, no intervalo do almoço ter um livro para ler e desta forma ter mais conhecimento”.

O professor do curso de Engenharia de Alimentos da UFT, Câmpus de Palmas e tutor do Programa de Educação Tutorial (PET), Abraham Zuniga, é o  idealizador do Projeto “Geladeiroteca”, ele relata que este é mais um Projeto da universidade de incentivo à leitura. “O Naturatins foi o órgão estadual pioneiro no Tocantins a implantar esta iniciativa. Eu fico feliz por esta parceria e quero parabenizar o Naturatins pela ação. O Projeto está cumprindo a sua função de levar conhecimento à sociedade, incentivando a leitura e a cultura”.

O gerente de Suporte ao Desenvolvimento Socioeconômico, Rodrigo Casado de Freitas, reforça que a implementação da A2N foi resultado de um processo de discussão entre a sua equipe e a Gerência de Planejamento e Convênios. Explica ainda que foi um alinhamento ao Programa de Incentivo a Leitura do governo do Estado. “Em março deste ano foi publicada a Lei Nº 3.427, que cria este Programa em locais como rodoviárias e estações de ônibus, que deverão oferecer espaços adequados para a disponibilização de livros”, esclareceu.