Notícias

Agentes de Manejo Integrado do Fogo participam de workshop em Brasília-DF

12/04/2018 - Tânia Caldas / Governo do Tocantins

Com o objetivo de mostrar as exitosas experiências com o Manejo Integrado do Fogo (MIF) na Área de Proteção Ambiental (APA) do Jalapão e no Parque Estadual do Jalapão, os agentes de MIF, Reinaldo Tavares de Sousa e Claudemir Ribeiro de Sousa, ambos servidores do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), participaram nesta terça-feira, 10, em Brasília – DF, de um Workshop realizado pela Universidade de Brasília (UNB).

A programação constou dentre outras atividades de palestras Experiências de Implementação do MIF na Estação Ecológica Serra geral do Tocantins, Experiências e Implementação do MIF na APA e no Parque Estadual do Jalapão, Formas de Prevenção e Combate aos Incêndios no Distrito Federal – Histórico de Áreas Queimadas, Manejo Integrado do Fogo e seus Resultados em três Unidades de Conservação do Cerrado entre 2014 e 2017.

Houve também apresentação sobre as Experiências de Implementação do MIF no Parque Nacional da Chapada das Mesas, além de debates e apresentação dos resultados dos estudos dos grupos participantes. Finalizando com a definição dos próximos passos para novos encontros.

Na ocasião, os agentes do MIF que atuam na região do Jalapão descreveram como era difícil prevenir e combater do fogo antes do MIF. Eles enfatizaram que antes só se apagava fogo. Além de se gastar mais dinheiro, não havia os resultados esperados.

Durante o evento os agentes também destacaram as novas técnicas e abordagens, bem como o diálogo com os comunitários, sobretudo o novo entendimento e a quebra de paradigmas do fogo com o apoio do Projeto Cerrado-Jalapao, além da redução de conflitos com as comunidades.

No workshop os agentes apontaram que hoje o fogo deixou de ser um vilão e passou a ser uma estratégia, com objetivo de integrar ações de controle  de prevenção e combate aos incêndios florestais, como também atender as necessidades das comunidades com os objetivos da Unidade de Conservação.

Para o agente de MIF, Claudemir Ribeiro de Sousa, o encontro foi muito proveitoso porque esta foi à oportunidade de mostrar as experiências de manejo no Jalapão. “Achei muito importante conhecer gestores de outras Unidades de Conservação que vão iniciar o MIF. E também verificar que há instituições de Brasília, que já estão mudando o conceito de fogo. É sempre muito bom falar do Jalapão”, acentuou.

 Manejo Integrado do Fogo

O manejo de incêndios e queimadas abrange vários aspectos, desde as características ecológicas de diversos biomas até o seu uso tradicional por uma variedade de povos e comunidade com objetivos distintos. O fogo pode ser tanto benéfico como prejudicial, dependendo de como, onde, quando e porque é utilizado. O Manejo Integrado do Fogo (MIF) busca um equilíbrio entre estes diversos aspectos com enfoque na conservação da biodiversidade e proteção do clima, além de oferecer benefícios às comunidades locais.

O MIF aborda a análise de regimes do fogo apropriados para o ecossistema; a prevenção de incêndios; a preparação para o combate; o controle e a supressão de incêndios e a restauração.