Notícias

Operação de fiscalização apreende material predatório durante piracema

07/11/2018 - Tânia Caldas/Governo do Estado

As Agências Regionais do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) de Gurupi, Formoso do Araguaia, com o apoio do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) realizaram no período entre os dias 2 e 4, uma operação de fiscalização conjunta, de combate aos crimes ambientais durante a Piracema, que teve início no Tocantins, no último dia 1º.

Durante a fiscalização a equipe recolheu das margens do Rio Formoso e Javaés, materiais como quatro redes de pesca, sendo cerca de 300 metros,  uma tarrafa, um arpão usado na pesca sub aquática,  petrechos como carretéis, linhas de pesca, anzóis, chumbadas, molinetes e carretilhas.

Também foi apreendida uma canoa sem assento, usada geralmente para transporte de peixes, com suspeitas de tráfico, um tambor de "seva" e boia feita com garrafa pet, com linha e anzol.

Conforme o fiscal ambiental da Regional de Gurupi, Romário Pessoa Maracaípe, ainda durante a operação de fiscalização, a equipe do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, apreendeu durante uma blitz realizada na BR 242, uma arma de fogo, calibre 38, explicou o fiscal.

Na ocasião das abordagens não houve apreensão de peixes, pois as redes de pesca haviam acabado de ser armadas. “Por essa razão não havia malhado nada de peixes. Isso porque apenas uma das redes apreendidas estava na água. As outras estavam em um saco nas margens do rio e também foram apreendidas”, reiterou.

De acordo com o supervisor da regional do Naturatins, de Formoso do Araguaia, Aladel Cardoso, a operação foi motivada justamente com o objetivo de coibir a pesca durante o período da piracema. “Solicitamos esse apoio da Regional de Gurupi e da equipe do BPMA, para combatermos a pesca no início do período de defeso”, declarou.

O gestor adiantou que a ação conjunta foi muito proveitosa. “Conseguimos orientar ribeirinhos das margens do Rio Javaés e moradores do Projeto de Assentamento (PA) Três Poderes, quando explicamos da necessidade de não pescar no período da piracema. Também patrulhamos os lagos da região. A equipe da regional de Gurupi fez um ótimo trabalho”, manifestou.

O coordenador regional do Naturatins de Gurupi, Antonio Carlos Miranda Dias, destaca que na fiscalização, conta com parceiros importantes como o Batalhão de Policia Militar Ambiental, que vem contribuindo no aspecto da proteção ambiental, no sentido de proibir a degradação da fauna e flora.

 “A regra não é punir, mas primeiramente sensibilizar os ribeirinhos, assentados, pescadores, além dos empreendedores. Temos proteger a nossa rica biodiversidade de crimes ambientais, para que as próximas gerações possam usufruir desses recursos”, frisou.