Notícias

Oficinas de Educação Ambiental do Naturatins surpreende participantes em Sandolândia

04/04/2017 - Cleide Veloso/Governo do Tocantins

Na tarde desta segunda-feira, 03, a equipe de educação ambiental do Instituto Natureza do Tocantins – Naturatins avaliou a repercussão das oficinas ministradas durante visita ao município de Sandolândia junto com o projeto Educar Sanear da Agência Tocantinense de Saneamento – ATS.

De acordo com a educadora ambiental do Naturatins, Maria Alice dos Santos Reis, a comunidade demonstrou muito interessada e a maioria disse que apesar de gostar de trabalhar com artesanato, nunca havia participado de uma oficina de material reciclável. “Foi a primeira oportunidade para muitas delas de receber orientação de como fazer. No final a gente viu grupos de idosos e adolescentes, donas de casa, admiradas de ter conseguido fazer a decoração de objetos com a beleza do produto final. Todos comentaram a intenção de continuar fazendo decorações, para não esquecer a técnica e ao mesmo tempo estar ganhando um dinheirinho”, contou a educadora.

A senhora Cibele Santos Barbosa, uma das moradoras de Sandolândia e participante da oficina de material reciclável, considerou muito interessante tudo que aprendeu além das técnicas ensinadas na capacitação e afirmou que achou o resultado muito bonito.  “Eu achei muito interessante, pois aprendi que nada se perde, mas tudo se transforma. E dessa forma nós também podemos transformar o lixo em luxo, através da reciclagem, sem contar que ajudamos a preservar o meio ambiente. Aprendi que podemos reutilizar diversas coisas e aumentar a fonte de renda, trabalhando com artesanato, com materiais que antes iam para o lixo. Então a gente recicla, trabalha, faz a decoração para dar de presente, presentear um amigo, a família e pode também estar vendendo”, avaliou.

A oficina de reciclagem reuniu um total de 30 participantes, além das 12 pessoas que receberam formação na oficina de vigilantes voluntários ambientais. Na apreciação da equipe educadora ambiental do Naturatins, a comunidade se mostrou muito participativa. Na oportunidade, o Instituto se aproximou da comunidade e dialogou sobre questões ambientais, do reaproveitamento de materiais, da importância de sermos cidadãos conscientes e vigilantes das riquezas naturais que beneficiam o município.

Compartilhe esta notícia